Um dia cê vai se arrepender.




Um belo dia você vai acordar e não haverá nenhuma mensagem no seu celular. Ninguém vai mais correr atrás de você, suas amigas, aquelas as melhores e incansáveis vão cansar. E nesse dia em que você ver quantas pessoas deixou ir embora por um babaca você vai se arrepender. Confesso que nunca saberei essa sensação. Nunca abdiquei de nada por alguém, mesmo que esse alguém fosse a melhor pessoa do mundo. Ninguém compra minha liberdade.
A gente teve uma conexão absurda. Nosso carinho um pela outra era explosão. E explodiu. E foi ficando danificado, afinal uma hora eu iria cansar de correr atrás de você. E de danificado passou para escasso, e hoje nem sei definir. Não te conheço mais. Não sei mais nada sobre a sua vida, a não ser o que eu fico sabendo pelos nossos amigos em comum.
Fiz tudo que pude por você. Juro. Fui além dos meus limites, fui fiel e leal. Fui amor, fui noitada e fui euforia. Com você tudo era bem mais intenso e colorido. Mas parece que cê fez questão de me magoar. Sei lá, sei que o mundo não gira ao meu redor, mas queria ter tido mais atenção de você. Me doei demais, e não tive muita coisa de volta.
Uma dia cê vai se arrepender. Mas eu já não vou estar mais na sua vida. Quando cê se ligar na burrada que fez. Deixando suas amigas pra trás, as noites pra trás, as pessoas que só te queriam por perto pra trás. Desculpa te falar tudo isso agora, desse jeito, nessas palavras frias e diretas. Cê é dona do seu nariz e pode fazer o que quiser, mas esse filme a gente sabe qual final vai ter.
Posso te dar um conselho? Volta ser quem você era. Volta pro meu abraço e aceita meus convites, volta e me traz aquela vibe que só você tem.
Mas não demora.

via: Bendita Cuca

Depois do fim.




Tanto que quis te esquecer que esqueci do que acontece depois do fim. Percebi que havia passado tudo que eu senti por ti. Aquela confusão de saudade, ciúme e medo, deu lugar a um completo silêncio. Tentei encontrar alguma partezinha de mim que estivesse com raiva, aflita ou simplesmente desesperada por te perder e, pela primeira vez desde que te conheci, não havia nada. Quis chorar. Há uma sincera tristeza em seguir em frente que não nos contam. É triste descobrir que seu paradeiro não me interessa mais, que sua presença não influencia no meu humor. É triste saber que quando eu lhe vejo sei que estamos exatamente como deveríamos estar: cada um para o seu lado.
Então, eu tento acreditar que você ainda vai contar comigo se precisar (embora saibamos que você não vai precisar), que não era pra ser (como uma determinação divina e não o fracasso das tentativas), que não precisamos nos tratar como estranhos (até porque é impossível ignorar o quanto sabemos um do outro).
Mas o que eu devo fazer com a vida que dividíamos? Fingir que não existiu? A gente não fala muito sobre isso, não é? Falamos sobre superação, deixar as mágoas para trás, excluir das redes sociais. Falamos até sobre não falar mais disso numa patética tentativa de nos ouvir dizer em voz alta o que o coração anda gritando por dentro. Mas não falamos sobre o que fazer com o livro que você me deu; na minha estante me faz lembrar você, na minha gaveta me faz temer você, e se eu te devolvesse? Quer dizer que nunca foi meu ou que eu nunca fui sua? E quanto a série que víamos juntos? Você estará ali, ao meu lado, quer eu queira ou não. Como contar uma história sem citar seu nome ou como mudar seu nome em uma história sem parecer que ainda gosto de você? Aliás, me perguntaram isso um dia desses. Eu disse que não, porque é verdade. Não gosto mais. Não como antes, não como nunca. O sentimento é outro, a situação é outra; eu também não sou mais a mesma.
Esse gostar está impregnado no livro, está na música de abertura daquela série. Esse gostar faz poesia para os altos e baixos que vivemos. Vê o lado bom de tudo, ainda quando não se tem mais nada. Esse gostar não me pertence mais. Quis chorar, mas não consegui. O amor que eu conheci contigo está cansado, maltratado, mas não perdeu as esperanças de renascer. Em outro peito. Em outra vida. Dessa vez, minha, e não mais nossa.

USE SAIA MENINA. SAIA DE DIA. SAIA DE NOITE. SAIA DE SI!

Resultado de imagem para menina livre tumblr



Você é livre menina pra fazer o que quiser ou o que quiser usar. Não se importe com olhos maldosos, muito menos com olhares julgadores. A liberdade é tua, jamais dos outros. Aprenda a si amar antes de qualquer outra pessoa. Sinta-se à vontade com teus sonhos e desejos mais profundos. Viva sua vida e seja você mesma sem se importar com opiniões alheias.
Use saia ou teu shortinho mais pecaminoso se desejar, não importa. Críticas sempre virão para todo mundo, a qualquer hora. Mulheres nasceram para o verão, disto eu tenho certeza. Com o aumento da temperatura tuas roupas diminuem, eu sei. Consequências do clima, talvez. Mas nada mais importante do que tua confiança em si. Mulheres são o que são, e não há que diga o contrário.
Use saia. Saia de dia. Saia de noite. Saia um pouco de si, menina!
Experimente coisas novas sem medo do que irão dizer a teu respeito. Beije uma nova boca e aprenda uma nova língua. Saia sem roteiros, e saia sem calcinha quando quiser. O corpo é teu, e de mais ninguém. Conhece o mundo. Pega uma estrada desconhecida. Cresça, amadureça e vez em quando, saia um pouco de si.
O corpo é teu, menina.
A confiança é tua, mulher.

Eles se divorciaram há 18 anos. E a confissão que Letica Spiller faz sobre Marcelo Novaes e arrasadora.

Resultado de imagem para marcelo novaes arquivo confidencial



O fim de um relacionamento nem sempre é fácil, principalmente quando se trata de um casamento que não deu certo. Por isso, é sempre importante manter o mínimo de respeito pelo ex-cônjuge, principalmente se tiverem filhos juntos. Foi exatamente isso o que Marcello Novaes e Letícia Spiller demonstraram um pelo outro em um programa na TV.
Marcello e Letícia, que se envolveram durante uma novela em 1994, ficaram casados por quatro anos e tiveram um filho juntos. Tudo parecia ir bem, mas algumas brigas do casal fizeram com que o casamento acabasse, deixando entre eles apenas uma grande amizade.
Com isso, um quadro chamado "Arquivo Confidencial", apresentado em um programa na Rede Globo, surpreendeu a todos os espectadores ao apresentar uma declaração de amor de Letícia para Marcello, que respondeu muito bem à sua ex-esposa.
A atriz começou o depoimento falando um pouco sobre o casamento e as brigas que o casal enfrentava, falou sobre como eles eram imaturos na época e terminou o vídeo com um singelo "eu te amo".
"O Marcello é uma pessoa muito importante para mim, pessoa que sempre esteve ao meu lado. A gente era imaturo, eu muito mais, pois tinha 21 anos, praticamente um bebê. A gente se desentendia muito nessa época, provocado também pela diferença de expectativas (...) Marcelo, eu te amo. Que você continue com essa luz, que você realize todos os seus sonhos", disse ela ao Arquivo Confidencial.
Emocionado, o ator revele que terminar o casamento com Letícia não foi nada fácil e que para ele a amizade entre os dois é muito importante. Então ele responde à declaração dizendo:
"Eu não lembro muito dessas brigas, mas o que eu pude viver com essa mulher... até hoje eu olho para a Letícia... é uma coisa, assim, você se separa, pode acabar o amor, um vertente da relação, mas eu acho que a Letícia é uma mulher que eu tenho uma extrema admiração, como profissional, mãe, minha amiga, minha parceira, minha companheira, sempre foi. Eu estava muito apaixonado, eu acho que ela também, foi barra pesada, e eu prezo muito o que sinto por ela. Eu não posso perder essa mulher, é importantíssima na minha vida. Então Letícia, eu também amo muito você".
Muito bonita a atitude deles, realmente mostraram que não é só porque não deu certo o casamento que eles não podem ter respeito e carinho um pelo outro.