Padre Fábio de Melo sobre a união gay

Na semana passada o Padre Fabio de Melo comentou em seu Twitter o que acha sobre a união estável entre homossexuais, os comentários são pertinentes ou polêmicos? O que você acha? Comente pra gente:

• "A união civil entre pessoas do mesmo sexo não é uma questão religiosa. Portanto, cabe ao Estado decidir."

• "O Estado decide através dos que são democraticamente eleitos por nós. São eles que propõem, votam e aprovam as leis."


• "Aos líderes religiosos reserva-se o direito de estabelecerem suas regras e ensiná-las aos seus fiéis. E isto o Estado também garante."


• "Se sou cristão católico, devo observar o que prescreve a minha Igreja. Lembrando que o cristianismo é uma Lei inscrita na consciência"


• "As igrejas não podem, por respeito ao direito de cidadania, privar as pessoas, que não optaram por uma pertença religiosa, de regularizarem"


"suas necessidades civis. Se duas pessoas estabeleceram uma parceria, e querem proteger seus direitos, o Estado precisa dar o suporte legal."


• "São situações que não nos competem. A questão só nos tocaria se viessem nos pedir o reconhecimento religioso e sacramental da união."


• "Portanto, vale a regra de Jesus: "Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus!" Mc 12, 17.


"Para encerrar. O cristianismo nunca foi vivo e convincente como nos primeiros séculos, período em que vivia apartado do Estado."



Essas foram todas as postagens feitas no dia 12 de abril. É um conceito bem diferente apresentado por alguns pastores da chamada bancada evangélica. Dê sua opinião também.