TENHO NOJO DA FAMILIA TRADICIONAL BRASILEIRA



“Tenho nojo da família tradicional brasileira”

Antes de tirar qualquer conclusão, você tem que entender o conceito da família tradicional brasileira que é explicito no livro Casa Grande e Senzala do escritor e sociólogo Gilberto Freyre.
Nesse contexto a família dona dos engenhos tem como líder principal o homem branco que oprime a mulher e a trai com as suas escravas, tendo assim vários filhos bastardos sem a menor perspectiva de vida. Além da submissão materna, o filho homem, em geral, trilha o caminho do pai, e a filha mulher é oferecida como moeda de troca em um casamento por puro interesse.
É nesse mundo de aparências que as “famílias tradicionais” foram criadas, traições, opressões, escravidão. Um universo totalmente mesquinho e podre.
Tenha cuidado quando disser que “apoia” a família tradicional brasileira, pois a nossa história mostra que a mentira, a intolerância e o pecado são os seus lugares de origem.


Sejamos menos preconceituosos e mais abertos ao amor e a compreensão. Que eles sejam os guias da nossa vida.