ALFORRIA DO CORAÇÃO



Só  fique “preso” ao
que te liberta (..)


Muitos relacionamentos começam como
um conto quase de fadas,
mas, depois de algum tempo se tornam um redemoinho de falsas expectativas e 
inseguranças, inconstâncias de temperamentos, cobrança excessiva e uma corriqueira mania de se entristecer com o que não podemos mudar.  Isso,
geralmente atende pelo nome de Ciúmes.
Há varias vias teológicas que
dissertam sobre o ciúmes, uns 
acham que o EXCESSO é pecado, outros que o ciúme de qualquer forma é pecado, a questão é que a maioria de nós já sentimos e precisamos aprender a lidar com alguns sentimentos inconstantes e que “poluem” nossas emoções.
Eu queria nunca ter ficado triste,
chateada ou nervosa por 
conta de ciúmes, mas admito, isso já me causou alguns problemas.
Eu sempre fui muito apegada com meu
pai, e lembro de uma vez 
que estávamos no supermercado e a atendente começou a dar em cima do meu pai na maior, tipo NA MAIOR mesmo, eu vendo aquela cena fiquei tão indignada, que, pela primeira vez, com 9 anos de idade ergui o dedo na cara dela e falei, franzindo a sobrancelha “Quem você pensa que é pra dar em cima do MEU pai?”. Bom.. Ela riu de mim, mas meu pai rapidamente tomou uma atitude sábia e nos retiramos. Cresci em um lar onde o respeito é muito prezado por todos os âmbitos, nunca vi nem meu pai gritar com minha mãe, nunca! Graças a Deus eu vim de um lar harmonioso.
Tenho pensado muito sobre isso,
ciúmes, e ultimamente tenho 
visto como isso pode ser devastador, muitos relacionamentos, que tinham tudo
pra dar certo, têm terminado por conta disso. Mas, pra falar a verdade, o ciúme é
uma conseqüência, nunca 
uma causa.  
Precisamos aprender a lidar com
algumas coisas, muitas 
pessoas tem síndrome de inferioridade, traumas de relacionamentos anteriores, que levam o lixo pro relacionamento atual e acabam por minar todas as boas expectativas de um novo começo. Ou não, as vezes é questão de temperamento de pavio curto, etc, imaturidade ou falta de sabedoria.
Gl 5 evidencia que o auto controle
tem que ser um bom amigo 
dos nossos relacionamentos, como estamos nos relacionando com pessoas diferentes de nós precisamos saber que uma hora vamos ceder, outra persistir, outras relevar, aceitar ou saber esperar mudanças a longo prazo, etc. Deus colocou o domínio próprio em nós e quer que usemos.
Se sentimos raiva, tudo bem.. Bom,
mas isso não nos da o 
direito de pecar, isso é usar o auto controle.
Insegurança? Será que isso pode ser o
“costa larga” das 
pessoas que sentem ciúmes? Talvez, mas o ser humano tem a capacidade de escolher dada pelo Senhor, a partir do momento que você quer controlar a pessoa que está com você, isso se torna doença, pois um relacionamento é para ser FONTE e não DRENO. O verdadeiro AMOR liberta e não sufoca. Alguns relacionamentos fracassam justamente por não estarem ajustados com o céu.
Não deixe sentimentos ruins
arruinarem sua vida, ok, você 
pode sentir, mas você pode ter controle sobre isso. Se você começar a ora pelas pessoas que te ferem você vai na causa e não na conseqüência, sua guerra não é contra as pessoas, Ef 6, o diabo que é seu inimigo e ele pode usar qualquer um que dê brecha pra ser usado.
Ore pra ter suas emoções bem
resolvidas, e espante-se, seja 
bom com as pessoas que te ferem, vença o mal com o bem. Você terá vontade de falar mal, de xingar, brigar, dar o troco, pagar com a mesma moeda, mas olhe bem para o espelho e diga: EU TENHO AUTO CONTROLE! Deus te deu essa capacidade.



Se vivermos pelas nossas emoções
vamos viver uma vida 
destrutiva, precisamos decidir algumas coisas, se vamos crer no Deus ou no “deus” das nossas emoções, estas não ao falam a verdade, só querem nos manipular, as vezes cremos mais no que sentimos do que no que DEUS fala. Você não precisa SENTIR sempre para toma atitude, Hb 4:12, precisamos dividir alma e espírito, sejamos sábios para não sufocarmos aquilo que Deus tem pra nós.
Um dia escutei do Pr. Neto, da
ITB-Manaus, “na dúvida não 
faça” levei isso pra minha vida. Quando você estiver afogado no conflito das suas emoções, triste, decepcionada, etc.. antes de tomar qualquer decisão, ORE e coloque na presença de DEUS. Lembre-se, não siga seu coração, GUIE seu coração, Deus tem revelações sobre conhecimento pra que você conheça o que Ele tem pra você e viva tudo isso, mas você não encontrara isso num nível raso das emoções instáveis.

Liberte seu coração, prensa-o em DEUS.

Escrito por: 

MARJORIE LEITE