DÊ VALOR, O AMOR DE VERDADE É DIFÍCIL DE SE ENCONTRAR!


Eles pensavam de maneiras diferentes...ela com seu jeito de menina, sempre risonha, lhe encantava em cada detalhe, ele com seu jeito serio, mas sempre meio bobo quando lhe encontrava, ganhava o coração de sua menina da forma mais simples e com o menor esforço que poderia fazer. Ela escutava o barulho do carro e do portão abrir, seu coração palpitava e ela se preparava para receber aquele que lhe tirava risos apenas por estar ali. O coração dele batia forte ao vê-la indo ao seu encontro, logo recebia um abraço bem forte e um beijo que lhe fazia esquecer todos os problemas enfrentados durante toda a semana, e ele sabia, que ali era o seu refúgio. Eram duas almas unidas, que sabiam certamente de seus futuros, mesmo se escondendo atras de seus medos, quando se deitavam, não paravam de pensar um no outro, o primeiro e o ultimo pensamento do dia sempre era um pensando no bem do outro, e era amor, sem nenhuma explicação, é amor. Ela o achava perfeito, mesmo com todos os seus defeitos, lhe entendia de todas as maneiras, vivia um sonho, e tinha a certeza de que nada poderia destruí-los.
Se imaginar só, era a ultima coisa que os dois pensavam...mas em um certo momento, devido a falhas impensadas, se separaram inexplicavelmente. Foi rápido, e ninguém, nunca, conseguiria entender. Eles nunca mais se viram, e não sabem certamente o que aconteceria se isso acontecesse, seria algo muito forte, algo que vai além de suas imaginações. Nenhuma pessoa no mundo conseguirá substituir um deles, nenhuma pessoa irá completar um deles, e nenhuma pessoa terá o dom de fazer feliz de verdade um deles, a não ser eles mesmos. Dê valor, dê valor...pois um grande amor as vezes se torna até impossível de se encontrar, amar de verdade uma pessoa não é fácil, não acontece de um dia para o outro, e existem pessoas que chegam a sua tenra idade e nunca conseguirá viver a perfeição de um grande amor.
Dizem que na vida, nós só amamos uma pessoa de verdade, e se isso for confirmado, os dois se amarão para sempre.

Autor: Lais Brugnara Sarnaglia