8 dicas para cuidar de uma pessoa com depressão


A depressão é a doença mais recorrente do século, sem distinção de sexo, cor, ou idade, qualquer um pode desenvolve-la. A depressão pode aparecer de diversos tipos e todas precisam ser tratadas com cuidado. Lidar com uma pessoa que apresenta o quadro da doença, não é fácil, mas devemos tratar com a devida seriedade.
Abaixo, listamos 8 dicas que auxiliam nos cuidados de uma pessoa com depressão
1. Compreenda a doença.
A depressão, é uma doença como qualquer outra, e para auxiliar uma pessoa deprimida, é importante entender bem sobre a doença, principalmente os efeitos que a depressão causa no doente, o que ele sente e a melhor forma de lidar com isso. Então, leia sobre o assunto, informe-se, acompanhe-o ao médico, sane dúvidas, converse com outras pessoas que já passaram ou estão passando por isso, assim, você irá puder se tornar mais útil nos momentos de angústias e necessidades da pessoa doente. Pessoas que não procuram entender sobre a doença, normalmente tratam ela como coisa banal, ou no dito popular “frescura”, dificultando muito a recuperação da pessoa doente.
2. Apoio emocional.
A depressão não é uma doença que passa de uma hora para outra, ela pode durar meses ou até mesmo anos. Durante esse tempo, esteja sempre presente quando a pessoa precisar, o apoio emocional, é tão importante quanto acompanhamento médico. Seja muito compreensivo, paciente e carinhoso, são fatores importantíssimos para a melhora. Seja um bom ouvinte, expresse amor, de abraços, use palavras encorajadoras, e sempre mostre que você está ali para ajudar, isso passa confiança a pessoa doente.
3. Saber distinguir a pessoa da doença.
Por mais difícil que seja lidar com uma pessoa com depressão, não deixe-a desconfortável, não deixe-a pensar que de alguma forma, está lhe incomodando, pois a depressão deixa as emoções ”a flor da pele”, deixando a pessoa doente muito intensa.
Se a pessoa doente lhe falar algo que você não goste, lembre-se, é a doença que está falando, não fique insistindo em assuntos contrários a sua crença, evite debates, discussões, não abra assuntos polêmicos. Deixe tudo no neutro, e concorde com ela, por mais que você não goste.
4. Delinear um plano.
Não adianta ficar sentado esperando que a doença passe por si só, ou que os medicamentos façam efeito de um dia para outro. É muito importante delinear um plano de ação em conjunto com a pessoa. É importante saber o que aborrece a pessoa doente e evitar, porém, mais importante, é perceber quais atividades deixam-a feliz e repeti-las. 
Dieta alimentar, dormir o suficiente, praticar exercício físico, participar de terapias, são muito importante para a pessoa doente se reerguer, ela precisa ter uma agenda social  A depressão não precisa ser uma doença incapacitante e é preciso vencê-la, um passo de cada vez.
5. Tempo de qualidade juntos.
Não deixe a depressão dominar a vida da pessoa e nem a vida de quem convive diariamente com ela. Se vocês tinham algum costume, compromissos, antes da doença, continuem fazendo, quanto mais vezes, melhor. A diversão é um dos melhores remédios para a depressão.
Não deixe que a pessoa deprimida coloque a sua vida em standby por causa da depressão, isso só deixará o tratamento mais demorado.
6. Tarefas diárias.
Como dito anteriormente, para uma pessoa com depressão, tudo é muito intenso, até mesmo pequenas mudanças do dia-a-dia se tornam um enorme suplício, tudo é difícil, tudo é fonte de estresse e não apetece fazer nada. Ajudar a pessoa deprimida com pequenas tarefas diárias, é uma das formas mais simples de apoiar. Mas não trate-o como um inválido, se precisar ir no mercado, leve-a junto com você, pois ver gente, contato com pessoas é muito importante para acelerar o processo de cura da doença.
7. Sair de casa.
Uma pessoa deprimida tem como tendência natural, desligar-se do mundo la fora, e essa falta de contato, dificulta ainda mais a situação. E isso é uma coisa que você que convive com a pessoa doente, não pode deixar acontecer. Se ela não quiser de jeito algum fazer algo, convença-a de apenas ir dar uma volta no sol, mas não force-a a fazer algo que não quer, comece devagar, torne as saídas um hábito, almeje o grande e convença-se com o pequeno, se ela não quiser ir para uma festa, convide-a para um jantar em um restaurante, mas sempre tente tirar ela de casa.
8. Cuidar de si.
Quem cuida de uma pessoa doente, também precisa cuidar de si, caso contrário, pode facilmente ficar fisicamente e emocionalmente exausto, elevando os níveis de ansiedade e estresse. É crucial quem cuida de uma pessoa, não viva só para ela, é necessário que continue a levar sua vida, sem abandonar os momentos de lazer, sem sentimentos de culpa. Se sentir que sua vida está ficando para trás, é necessário dar uma pausa, peça apoio a um familiar ou amigo e descanse durante uns dias. Pois você estar bem, é o que irá ajudar a pessoa deprimida.
FONTEEquilíbrio Em Vida