A mulher na vida de um homem


Em um primeiro momento, por algum motivo, os olhos se atraem pelas curvas, pelo cabelo, pelos olhos, pela exuberância dos traços que seduzem e deixam o homem em estado de perplexidade, maravilhado de tal forma que é capaz de perder-se nas palavras e sentir-se o mais tolo dentre os mortais. O tempo passa e para o homem sábio aquela bela garota que um dia aceitou seu amor ganha paulatinamente novos e inquestionáveis traços de admiração, traços que o homem tolo não é capaz de perceber pois seus olhos são cegos para o que há de mais belo na identidade de uma mulher.

O homem que tem uma mulher do seu lado experimenta emoções que jamais experimentaria na companhia de outros homens, muito menos na solidão. Desde as manifestações químicas do corpo até a inexplicável sensação de um poder divinal quando aquela linda garota torna-se mulher e lhe presenteia com a possibilidade de tornar-se um pai. Os filhos vêm, e o homem continua inquieto e sem saber como ela consegue ser mãe, tão atenciosa, tão devota daqueles filhos, tão paciente, uma paciência que homem nenhum na face da terra seria capaz de ter.
A textura daquela pele jovem transforma-se com o tempo, assim como transforma sua capacidade de amar, de compreender, de entregar-se. O amor transcende o físico, mas muito mais que uma possibilidade prazerosa de encontros constantes com esta mulher, com o tempo o homem terá se tornado um com ela, a perfeita extensão de seu próprio eu que só seria capaz de se realizar de forma tão perfeita como um pai, co-criador da vida humana, em uma união perfeita com ela, a mulher que tudo tornou possível.
O homem sábio percebe que, sem ela, ele nada seria, talvez um eterno adolescente obcecado pelo prazer que não consegue tornar-se homem apesar da idade que continua a envelhecer. O homem sábio vê além das curvas, ele olha nos olhos e não acredita que foi digno de ter sido escolhido, de ter tido seu pedido de casamento aceito, ele é um eterno apaixonado. O homem sábio não compreende os comentários dos tolos que afirmam em suas rodas de amigos que o casamento é um fardo, que a mulher é um problema e que é difícil amar.
mulher tem o poder de desestabilizar e desestabiliza, tem o poder de dar à luz e ilumina, ela não brilha só, seu maior dom é fazer brilhar, faz brilhar os filhos pelo simples dom de ser mulher, faz brilhar ao homem pelo simples dom de ser esposa. A mulher brilha em todo lugar e para todo o mundo, o tolo e inseguro tem medo do brilho de sua mulher, quer escondê-la, enquanto o sábio se realiza em vê-la brilhar para todo o mundo, pois é o brilho de sua felicidade a maior prova de que este homem não cometeu o crime de privar o jardim do mundo da beleza daquela rosa singular, única e irrepetível.
Os anos sempre se passarão e os eternos adolescentes se tornarão frustrados pela obsessão estéril de que a garota conquistada não se envelhecesse. Os sábios, por outro lado, serão os mais felizes do mundo, olharão todos os dias no espelho sem acreditar que aquela preciosa pérola que um dia entrou em sua vida ainda permanece ao seu lado apesar das limitações que insistem em multiplicar-se em seu próprio corpo. Os sábios sorriem porque são portadores da constância de um amor sublime, somam os anos de casamento como um troféu de inestimável valor, olham para os filhos maravilhados com os traços dela que se misturam com os dele nas vidas que só ela, aquela eterna garota por quem se apaixonou, seria capaz de lhe dar.
Caríssimo homem, se um dia fizeste uma mulher sorrir, certamente saberás que a felicidade existe, pois se foste capaz de fazer uma rosa desabrochar, uma estrela brilhar ou o sol não se esconder, nada lhe será impossível. A mulher não é a portadora de tua felicidade, mas se conseguir amá-la te garanto com todas as palavras que puder escrever que tua alegria chegará e não tardará, serás o homem mais feliz de tua vizinhança, a adolescência te dará lugar à maturidade e na tua velhice teu semblante será sorriso e o mundo ao teu redor será constantemente iluminado. 

via: Aleteia