MULHER ACEITA SER COBAIA DE TESTES CIENTÍFICOS E ALERTA O MUNDO PARA UM PROBLEMA CHOCANTE

Hoje em dia os animais são tratados como escravos. A sociedade os considera objetos, seus donos podem decidir o que fazer com eles, sem se importar se é prejudicial para sua saúde.
Os laboratórios que desenvolvem novos tipos de maquiagens utilizam como cobaias animais indefesos e usam de métodos cruéis para testes. Em salas iluminadas os conectam centenas de máquinas e cabos em seus corpos. Os cientistas os mantém nessa tortura por uma única razão: Dinheiro.


Contudo, ainda que existam pessoas tão irresponsáveis, a empresa Lush, especializada em cosméticos, decidiu adotar a campanha "Livre da Crueldade". Com uma poderosa e impactante campanha, fizeram os processos de testes científicos que acontecem com animais em praça pública. O que mais chocou, foi que eles optaram por usar uma mulher como cobaia. Jacqueline Trade, 24 anos, aceitou submeter-se aos testes.















A campanha foi realizada em Londres, onde centenas de pessoas puderam observar o evento. As pessoas se mostravam surpresas pelo que viam. Suas reações expressavam espanto e graças ao choque provocado com essa ação, puderam concluir que a performance havia surgido resultado.

Segundo estatísticas, 50% dos adultos são contra as experiências com animais e se horrorizam pela quantidade de criaturas mortas por esses experimentos. 


CLIQUE E LEIA:

Fonte: bestofweb.com.br