VENHA PARA SOMAR OU SUMA DAQUI.


Eu não vou te cobrar nada. Não posso exigir o que você não quiser me dar, pois consideração não se pede e respeito não se impõe. Não vou tentar decorar sua rotina, nem ansiar pela hora em que vier falar comigo. Vou contornar os assuntos que fizerem fronteira com minha insegurança e aceitar que para se estar junto não é preciso estar perto. Você vai ser livre pra ir e vir quando quiser, e se decidir ficar, também poderá partir quando bem entender, eu não vou te segurar. Ao meu lado, fica quem merece, e não só quem quer. Mas quando estiver comigo que esteja por inteiro. Entregue.
Não procure em mim sua cara-metade; eu também preciso de mim por completo, não vou me doar tão fácil. Aliás, nem quero. Não me venha meio careta, meio cansado, nem mesmo, meio anjo. De gente meio vazia, já estou cheia. Quando estiver comigo, transborde. Prefiro o excesso, o risco. Gente covarde me apavora porque não entende o valor que o tempo tem. A gente não pode brincar com o passado: ou supera ou se espera, mas vai passar do mesmo jeito.
Não me iludo com promessas ensaiadas, nem presentes caros. Não adianta fingir comigo, eu gosto de essência, e isso, transparece principalmente em quem tenta esconder. Não te peço nenhuma certeza, portanto, se achar que não valho o peso da dúvida, então, vá. Mas não fique pra se poupar, se conter. Quando estiver comigo, extravase.
A verdade é que eu não tenho paciência. Eu sei, está cheio de menina por aí que entra nesse teu jogo. Faz charme, se faz de difícil. Se isso te deixa louco, meu bem, eu te deixo em paz. Porque é só isso que eu tenho a te oferecer: o meu melhor. Eu sei que isso pode não te ser o suficiente; fui feita por inteira para me doar a quem eu quiser, e não para me dividir com alguém. Então, a escolha é sua: me tenha assim ou me deixe ir, mas me aceite como for.
Meu santo não tem pau oco, muito pelo contrário, está transbordando de memórias. Não posso fingir que não lembro de cada rosto que já amei – e ainda amo – portanto, não vou zerar o placar. Se quiser vir, venha pra somar, mas não vou esquecer de cada um que me marcou por causa de uma nova e louca história de amor. É que eu já passei dessa fase de fazer de conta, acreditar em destino, em almas gêmeas, sabe? Aposto no esforço mútua, na confiança e no respeito. Posso fazer dar certo, mas não posso fazer durar. Aliás, quem é que pode? Eternidade é outra coisa que a gente pensa que entende e conta na medida de dias. Mas felicidade, eu te garanto. Por um minuto, não mais que isso. Se conseguirmos vencer o tempo, então, honestamente nós demos muita sorte. Só isso.
Acontece que não vou entrar no seu jogo, me desculpe. Eu sei, está cheio de menina por aí que adoraria te ouvir mentir desse jeito. Mas você que sabe. Não posso te forçar a ser o homem que você não queira. Não quero um amor totalitário, mas em sua totalidade com todas as abrangências que tenho direito. Quando estiver comigo, venha para somar. Ou suma daqui.


FONTEBendita Cuca
TEXTO DESamantha Silvany