11 Passos para expressar as emoções corretamente



Muitas pessoas tem dificuldade para expressar as emoções adequadamente, seja por excesso ou por falta. Saber expressar as emoções de forma correta e proporcional ajudará na sua vida pessoal, social e profissional de uma forma que você nunca pensou.
Muitas teorias ou técnicas ensinam como reprimir ou controlar as emoções, mas está comprovado que isso não é realmente eficaz, pois as emoções e os sentimentos são algo espontâneo e automático que surge dentro de nós.
Evitar e reprimir as suas emoções pode ter consequências físicas negativas que estão mais que comprovadas a nível científico. Terapias atuais como a terapia da aceitação e compromisso e técnicas como o mindfulness ajudam a aceitar as nossas emoções e a saber lidar com elas, às vezes como se fossemos espectadores das mesmas.
Por exemplo, se você tem muita angústia emocional, procura evitá-la e não sabe como canalizá-la e expressá-la, poderá sofrer um aumento da frequência cardíaca, suor, tremores ou problemas de respiração. Quando você reprime sentimentos pode provocar tensão no pescoço, rosto ou diversos músculos e coluna vertebral.
Se ao contrário você se aferra aos sentimentos sem expressá-los, pode chegar a experimentar doenças psicossomáticas arteriais, dores de cabeça ou problemas de estômago. O fato de que as nossas emoções influenciam na nossa saúde é, portanto, um fato.

Saber expressar emoções nos ajuda a evitar problemas físicos e dores emocionais.


Saber expressar as emoções em 11 passos

Com um pouco de treinamento e seguindo alguns passos simples, você poderá identificar melhor as suas emoções e expressá-las adequadamente. A seguir você verá esses passos para que possa praticá-los:

  • Identifique a emoção e a sensação: quando algo se altera em seu organismo por alguma reação ao exterior ou a seus próprios pensamentos, você deve se perguntar “o que estou sentido?”, “que sintomas físicos estou experimentando?’, “qual é a causa?”, “por que isto aparece agora?”.
  • Aprenda a reconhecer os seus sentimentos: uma vez que você tenha detectado as emoções e sensações, terá que analisar o sentimento que isso provoca em você. Será útil saber quais sinais indicam. Procure fazer uma lista com todas essas emoções e o que fisicamente isso mostra delas.
  • Preste atenção à reação do seu corpo: as emoções são regidas pelo sistema límbico e o nervoso autônomo, e são difíceis de manipular em um primeiro instante. Reserve uns minutos e deixe que a emoção se acalme para pensar com clareza sobre ela, e sobre o que você vai dizer.
  • Preste mais atenção à sua resposta do que à situação: você acha que a situação que faz você estar nervoso é a causa de tudo, mas o verdadeiro problema está na sua resposta emocional. Observe-se e você perceberá que a sua resposta é igualmente paralisante. Só você pode mudar a sua reação.
  • Expresse as suas emoções adequada e proporcionalmente: uma vez que você tenha entendido o item anterior, poderá expressar as emoções de forma mais controlada, ainda que você ainda possa aprender alguns passos a mais para entender o que acontece com você.
  • Vivencie a experiência com o seu corpo: quando você tiver essas emoções, indique a parte do corpo em que elas acontecem. Dê a elas uma cor e textura concreta, localize-as em um lugar específico e procure ter uma relação diferente. Você é quem engloba todas essas partes ou emoções, não são elas que possuem você.

  • Procure ser sincero com o que você sente e com o que você faz: se na verdade você sente indiferença por essa pessoa, por que continuar tentando fazer com que ela goste de você? Ou se você está irritado, desconfortável e chateado, por que evitar uma conversa para tentar se entender com a outra pessoa?
  • Escolha a melhor situação para se expressar: não serve de nada querer ter uma conversa construtiva com seu chefe se você escolher o momento errado. Portanto, examine a situação, as pessoas ao seu redor e a si mesmo e decida quando será o momento mais conveniente.
  • Use uma boa forma de comunicação: tom amigável, escuta afetiva, olhar a pessoa nos olhos e usar frases do tipo “Estou um pouco estressado”, em vez de “A situação na empresa me estressou”.Você evitará um confronto de forma segura, e conforme você for explicando o acontecido, implicitamente a outra pessoa irá entender que o seu estresse tem uma causa clara, o trabalho.
  • Use o seu corpo para expressar o que você sente: no caso de explicar que você estressado, colocar a sua mão no coração, na cabeça ou no seu estômago demonstrará que você está experimentando coisas desagradáveis, e que seria bom para você e para o entorno que isso não continue assim.
  • Visualizar e localizar as suas emoções é fundamental: você é a pessoa encarregada de lidar com seus sentimentos, sem reprimi-los, nem escondê-los, só sabendo que você deve expressá-los para se desafogar e ser compreendido.

Como acalmar as suas emoções e sentimentos na solidão

Ás vezes o mal-estar emocional não tem nada a ver com uma situação particular. Podemos estar tristes por lembranças, porque nos sentimos frágeis de saúde ou por qualquer pensamento triste que estiver passando pela cabeça. Você pode aplicar o que dissemos anteriormente: aceite-os como parte de si, aceite que você é uma pessoa viva que precisa abrigar esses sentimentos.

Aceitar-se como um ser emocional é a chave para poder saber quais são essas emoções que abrigamos e que devemos expressar aos outros adequadamente.
As emoções são parte da nossa evolução como espécie e também do que nos define como seres diferentes de outras espécies que habitam o planeta. As emoções são naturais, portanto não lute contra elas constantemente. Deixe-as estar, mas enquanto isso você pode realizar uma atividade que você sabe que em geral pode fazer você relaxar, como falar com uma pessoa real, escrever ou passear.
Se aparecerem emoções demasiadamente intensas como a ira, um esporte de alta intensidade é algo muito recomendável, já que irá lhe permitir descarregar toda a raiva e estresse que você acumulou por dentro.