4 perguntas para descobrir se seu relacionamento amoroso é recíproco


1. Você tem certeza de que dá mais do que recebe?
Responder esta pergunta não é tão fácil quanto parece. Muitos diriam que sim sem hesitar, pois acreditam que entregam tudo no relacionamento e não recebem o mesmo amor em troca. Se este é o seu caso, é possível que seja verdade, que você realmente dá mais do que recebe, mas também pode ser que você não esteja aberto para ler as expressões amorosas dos outros. Você espera que os outros façam todas as coisas que você faz por eles, pois esta é a sua noção de amor e entrega. Porém talvez você esteja deixando de receber milhões de outras formas de carinho, apenas por não considerá-las amorosas. Ao sentir que está numa relação na qual você não recebe tanto quanto dá, antes de julgar o outro pergunte-se: estou aberto a perceber e receber outras formas de amor, ou apenas espero que retribuam meus atos da mesma forma que eu os faço?

2. O que posso fazer para entender o que é o amor para a outra pessoa?
Talvez existam tantas definições de amor quanto seres humanos na Terra. Muitos de nós aprendemos que ser amoroso é ser expressivo, é consentir, prestar atenção nos detalhes, dar chocolates e flores de presente, comemorar o Dia dos Namorados, usar palavras meigas e segurar a mão do ser amado. Tudo bem, esta é uma das versões do amor, mas existem várias outras que podem ser exploradas. É possível que estejamos deixando de ver o quanto os outros nos amam só porque não entendemos sua definição de amor. Para alguns, amar é deixar que o outro seja como realmente é, e isso quer dizer que não precisamos estar sempre ao seu lado, que precisamos dar espaço e até mesmo que devemos nos afastar para que o outro possa crescer. Talvez nos sintamos abandonados e pouco queridos no nosso relacionamento  por alguém que nos ama desta maneira, quando na verdade ele está dando mais do que esperaria receber e se sente aprisionado todas as vezes em que recebe milhões de mensagens, presentes e abraços.


3. Você sabe que te amo, não sabe?
Para alguns, o amor é uma comida especial, é reparar o vazamento de água no banheiro, é acordar mais cedo para preparar um chá, é dar uma boa bronca… E talvez o mais generoso que podemos fazer quando embarcamos num relacionamento é aprender a falar o idioma do outro e expressar nosso amor da forma como ele está esperando. Nós não gostaríamos de ver quem nos ama e nos rodeia fazer-nos uma surpresa, expressando seu carinho como sempre sonhamos? Se é isso o que queremos, já demos o primeiro passo. É impossível que alguém entre em seu mundo se você não entra no do outro. Pergunte o que é o amor para o outro e se esforce para dar o privilégio de amar generosamente 


4. O outro sabe o que eu quero?
Certamente não. É possível que você esteja esperando que ele, como num passe de mágica, acabe adivinhando, por achar que se a pessoa não o faz por vontade própria ou de forma espontânea, então não é amor. Como se, por ter que falar, a magia se perdesse. Claro, seria perfeito se ele soubesse exatamente como lhe agradar, mas é provável que esteja fazendo tudo o que pode por você, seguindo sua própria definição de amor. Diga o que você espera receber. Você não estará quebrando a magia, e sim permitindo que entre em seu mundo, ensinando-o a sua linguagem, dando a oportunidade para o outro de falar a sua língua no relacionamento. Lembre que a forma mais generosa de amar é entrando no universo interior do outro, e isso não se consegue consultando uma bola de cristal para ver o que o outro espera.


Fonte: Incrível