7 coisas que você nunca deve dizer a uma freira


…e que muita gente nos diz…
Devo esclarecer, antes de mais, que a maioria das pessoas com quem eu me encontro são amáveis e ficam felizes de conversar com uma religiosa. Ateus. Muçulmanos. Ciclistas. Ex-católicos. Punks. Pessoas de todos os tipos e pontos de vista amam as freiras.
E isto faz sentido. As crianças sabem que podem voltar para casa e contar para a sua mãe a coisa mais decepcionante, chocante ou escandalosa, e ela ainda vai amá-las. Acho que é por isso que a maioria das pessoas se sente confortável perto das freiras. Nós somos como as mães. Nós amamos primeiro e perguntamos depois.

Dito isto, devo observar, também, que muita gente nos diz algumas coisas irritantes. Estas são algumas delas: nós as ouvimos vezes e mais vezes e gostaríamos de nunca mais ouvi-las!
1. “Você é tão sortuda! Tudo o que você tem a fazer é rezar o dia inteiro!”
Na verdade, não. A maioria de nós trabalha, assim como você. Nós só rezamos várias “horas extras” por dia, em acréscimo aos nossos trabalhos.
2. “Você pode fazer ____________ para mim? Você tem muito tempo livre, né!”
Ver resposta anterior.
3. “Uau, você é tão bonita!”
Por que as pessoas ficam tão atordoadas com o fato de mulheres jovens e atraentes se casarem com o Criador do Universo? Por favor, gente! O. Criador. Do. Universo! Isso é lá uma proposta que alguma mulher em sã consciência recuse?
4. “Mas você é TÃÃÃÃO jovem!”
Você quer dizer ingênua e completamente inconsciente de estar renunciando ao sexo pelo resto da vida? Se for isto, veja resposta anterior. Nós dedicamos a nossa vida ao Criador do sexo – e de tudo o que existe. E isso gera uma alegria e realização que, acredite, é indescritível!
5. “Você foi criada longe da realidade do mundo, não é?”
Não há nada de errado em vir de uma família católica saudável e sensata. Apenas é errado supor que todas as religiosas tenham tido esta graça. E é paternalista supor que jovens e talentosas mulheres tomaram a decisão de “virar freiras” simplesmente por determinismo do ambiente em que foram criadas.
6. “Sério que você nunca ouviu falar de _________________ (insira aqui alguma pessoa ou coisa católica ou esotérica)?! Tem certeza de que você é freira?!”
Não sei dizer quantas vezes já ouvi isso de pessoas que, além do mais, ficam “escandalizadas” com a nossa “falta de conhecimento”, como se devêssemos ser enciclopédias ambulantes de tudo o que possa ter a mínima relação com o catolicismo (ou relação alguma com o verdadeiro catolicismo). Maria de (insira aqui alguma aparição ou devoção incomum). Padre Fulano de Tal. Frase em latim para tal e qual coisa. Ordem religiosa de outras freiras (“Cada uma de vocês conhece todas as outras, né?”).
7. “Que desperdício…”
Até posso entender este comentário vindo de ateus, mas nunca de uma pessoa que diz acreditar em Deus. Muçulmano, hindu, judeu, cristão, tanto faz: se você acredita em Deus, o que importa mais na vida do que Ele?!? E se Ele convida você a viver totalmente para Ele, como é que você, que acredita n’Ele, pode recusar?
Estou errada? Gostaria muito de conhecer a opinião dos leitores!
Fonte: Aleteia