Exemplo de luta contra o câncer, Sophia morre aos 8 anos de idade

Sophia lutava contra o câncer há quatro anos


A pequena tocantinense Sophia Ramalho Quinta, 8 anos, diagnosticada em 2012 com leucemia linfoide aguda, faleceu na noite deste domingo, 25, no Rio de Janeiro, vítima de uma parada cardíaca, onde estava internada no IPPMG/UFRJ . A luta e o carisma dela emocionaram o Tocantins, que acompanhou cada passo dessa batalha contra o algoz através de uma página do Facebook. A família ainda não divulgou informações sobre o velório, contudo, o sepultamento de Sophia será no Cemitério Jardim da Saudade, no Rio de Janeiro, por vontade dos pais, Marcellus Quinta Barbosa Quinta e Flávia Quinta.

No início de junho de 2015, foi iniciada uma campanha para doação de medula óssea para Sophia. Em São Paulo, em setembro de 2015, a equipe médica do hospital onde ela estava internada confirmou que o irmão dela, Samuel Quinta, de 5 anos, era compatível e poderia ser o doador de medula.


Contudo, para que ocorresse o transplante era preciso que a medula de Sophia ficasse apta, ou seja, todas as células imunes fossem destruídas para receber a nova medula.

A doença de Sophia, contudo, se agravou e as quimioterapias passaram a não fazer mais efeito. “Na época, a minha filha fez uso da medicação Fosfoetanolamina (pílula contra o câncer) como alternativa”, lembrou a mãe Flávia Quinta.

A mãe também contou que a equipe médica informou que, como Sophia não reagia mais a químios, havia mais uma chance. A chamada Ida-Flag. “O risco de vida dela aumentava para 90% e, antes que ela se submetesse ao tratamento, optamos pela pílula contra o câncer”, contou.

Em julho deste ano, Sophia ficou internada no Hospital Estadual Mário Covas (SP) para iniciar o Ida-Flag por 30 dias, em isolamento. “Sophia começou um procedimento mais agressivo de quimioterapia, que, conforme os médicos, seria a última alternativa do tratamento, uma vez que é muito tóxica para o coração. Havia 10% de chance de sucesso”, contou Flávia.

No dia 31 de agosto, Flávia postou na página Mundo de Sophia que o último laudo clínico na menina revelou que a pequena tocantinense tinha "poucos dias de vida". O câncer tomou 100% do seu corpo e que a imunidade está totalmente zerada.

Ainda na página, Flávia escreveu: “Resolvi postar nas redes sociais a receita dos remédios e que vocês me ajudem a compartilhar no Brasil porque vai que alguém comprou essa medicação e não deu tempo de usá-lo?. Pelos trâmites legais irá demorar 30 dias para chegar no Brasil. E agora meu Deus?”, questionou Flávia.
No dia 6 de setembro, graças a um "anjo doador", chegou o remédio importado que Sophia precisa para iniciar seu tratamento contra leucemia. Essa foi a declaração que a família da pequena tocantinense deixou na fanpage. Os familiares contaram ainda que o doador da medicação, que custa R$ 50 mil, preferiu não ser identificado.


Última mensagem

Na sexta-feira, 23, a família escreveu na página a mensagem “Olá meu amigos, tenho estado um pouco sumidinha porque devido as quimioterapias tenho me sentindo muito enjoada, inchada, cansada e algumas dores. O último diagnóstico de São Paulo meus leucócitos estavam em 85 mil e hoje com as quimios estão em apenas 100.


Ontem [quinta-feira,] já recebi minha bolsinha de sangue e plaquetinhas. Agora pela manhã estou recebendo mais uma plaquetinha e estou indo para um procedimento um tantinho dolorido e muito necessário, uma punção lombar.

Apesar das reações estamos bastante confiantes, está dando tudo certo gracas a Deus. (Aos que nos chamaram de loucos por tentar salvar Sophia, quero dizer que coração de mãe tem sua importância e que o Espírito Santo fala através dele o tempo todo).Um beijinho para vcs”

Despedida

Muito emocionada, a professora Soninha Rodrigues, uma das divulgadoras da campanha de oração em favor de Sophia, disse que a menina "não era desse mundo". “Sophia era muito especial. Ela não era desse mundo. Foi feita a vontade de Deus. Ele precisou dela. Estamos sem chão”, afirmou muito emocionada.

No Facebook, Soninha escreveu: “Não sei como serão meus dias de agora em diante. Só sei que vou te amar por toda a minha vida, Sophia Ramalho Quinta. Obrigada por tudo o que voce me ensinou. Minha florzinha de maracujá, a partir de hoje o céu ganha a anjinha mais linda dessa terra. Deus console sua família e os muitos amigos que você conquistou. Te amarei pelo restos dos meus dias".

(Fonte CT)