MULHER PASSA A VIVER EM CADEIRA DE RODAS APÓS EMPRESTAR MAQUIAGEM DE AMIGA


Emprestar maquiagem para a amiga. Parece algo tão inofensivo. Afinal, que tipo de doença ela poderia ter para te infectar?

Infelizmente, muitas. Sim, parece coisa à toa, mas vai bem mais além disso. Um exemplo seria a mãe Jo Gilchrist, de 27 anos, que viu sua vida mudar de um dia para o outro.

Tudo aconteceu do jeito besta que estou lhe contando: pegando um pincel de maquiagem da amiga. Não parecia nada de mais naquele momento, mas então Jo começou a sentir dores nas costas. Era coisa leve, por isso ela imaginou que fosse consequência de sua má postura.


Total engano. Era a infecção começando a agir lentamente em seu corpo. Com o tempo, Jo não conseguia mais se levantar. Foi aí que as coisas começaram a mudar. Não poderia ser apenas uma dor nas costas.

Inclusive, não era. Conforme a moça ia perdendo a sensibilidade no corpo, os médicos iam ficando cada vez mais preocupados. "Eles me disseram que, se a perda de sensibilidade subisse para meus braços e peito, eu teria que aprender novamente a respirar e seria decisão dos meus pais desligar ou não as máquinas", contou Jo ao jornal Warwick Daily News.

Sua contaminação era por conta do estafilococos aureus resistente à meticilina, bactérias que são resistentes a antibióticos. Por conta disso, o caso era tão grave que danificou sua coluna vertebral. O resultado disso seria uma cadeira de rodas pelo resto de sua vida.


Tudo isso ocorreu simplesmente pelo uso de um pincel de maquiagem, usado para cobrir uma espinha. Agora, porém, ela espera provar que todos estavam errados. Jo tem esperança de um dia voltar a andar.

Por essa e outras razões que Drummond, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica:

"Cada indivíduo é resistente a um determinado número de bactérias e convive bem com isso, mas outras pessoas podem ser sensíveis a elas, ou ter um corte ou uma espinha no rosto (por onde penetrem micro-organismos contra os quais não têm defesa). O ato de compartilhar maquiagem pode ser altamente prejudicial nesses casos".


Assim, é sempre importante ficar de olho no que você empresta ou pega emprestado de alguém. As doenças mais comuns contraídas por conta desse empresta-empresta são:

1. Infecção por estafilococos 


A mesma de Jo. Essa bactéria, segundo a dermatologista Leandra D'Orsi, membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, é responsável por foliculites (as que causam espinhas no bumbum e nas pernas) e pela celulite bacteriana, doença capaz de infeccionar uma das camadas da pele, a derme.

Em casos mais graves, é possível contrair artrite, encefalite e até morte. 

2. Herpes


Um jeito muito fácil de contrair a herpes é usar o batom e outros tipos de maquiagem dos lábios, de outras pessoas.

Por isso, melhor usar o seu mesmo. Esqueceu? Resista ao máximo e fique sem ele. 

3. Mononucleose


O vírus Epstein-Bar pode ser transmitido por gotículas de saliva também presentes nas maquiagens que usamos nos lábios, como o gloss, por exemplo.

Fique atento se perceber sintomas como cansaço, febre, dor de garganta e inchaço dos gânglios linfáticos. 

4. Conjuntivite e terçol


Ambos são causados por bactérias e podem chegar até você por meio do lápis, rímel, delineador, etc.

Caso sinta vermelhidão, coceira e inchaço nas pálpebras, não hesite em consultar um especialista.

Dica: Você é o tipo de pessoa que adora provar maquiagens nas lojas? Saiba que elas são obrigadas a oferecer provadores descartáveis ou amostras individuais para os clientes experimentarem algum produto. E se quiser saber a cor certa do batom, o certo é passá-lo em um lenço antes. 


Caso você seja maquiador, o jeito é usar aplicadores individuais, lenços descartáveis e soluções antissépticas em todos os pincéis antes da chegada de um novo cliente.

E aí? Prestou atenção? Depois do que aconteceu com Jo e diversas outras mulheres infectadas, melhor não ficar usando maquiagem dos outros, não. 

Fonte: bestofweb.com.br