Meninos queimam, torturam e fazem filhote de cão comer drogas. Até que ele é resgatado e reencontra seus donos


Maldade pura! Não há outra maneira de definir o que dois adolescentes, um de 15 e um de 16 anos, sob efeito de drogas, fizeram com um pobre cão da raça chihuahua.
Casos de crueldade contra animais são constantes e o mais surpreendente é que o ser humano parece ter uma infinidade de meios diferentes para cometer atrocidades.
E Chunky ainda é um filhotinho. Foi realmente surpreendente que após passar por tudo isso, ele ainda se manteve vivo. O pequeno mal conseguia se sustentar sobre as patinhas e agonizou durante vários e vários dias próximo a uma rodovia, até ser encontrado.


De acordo com uma das funcionárias da instituição que resgatou Chunky, Caroline Doe, esse foi o caso mais perturbador que ela já viu.
Ela conta que os meninos chegaram a confessar tudo o que fizeram e tentaram se justificar alegando estarem sob o efeito das drogas. Mas não há perdão. Mesmo depois dos cuidados, o cão ainda sofria. Foram vários dias ainda passando aperto com as dores de suas feridas.

Felizmente, a instituição não só cuidou do animalzinho, como foi além. Eles localizaram os donos do filhote, que ficaram extremamente felizes em vê-lo. Não se sabe se Chunky havia fugido ou se os meninos o roubaram.
Os donos contam que o cão, hoje, é um pouco mais nervoso e desconfiado do que era antes. O que é natural, depois do trauma que os humanos o causaram.
Mas, o cãozinho lutador vem se recuperando bem. Todo o esforço para se manter vivo foi recompensado. A família intensificou os cuidados e vem cuidando dele com todo o amor.
E sobre os adolescentes, ambos foram punidos com multas severas entre R$3 mil e R$6 mil e estão proibidos de cuidarem de animais de estimação (não é para menos). E um dos pais dos menores infratores terá que desembolsar aproximadamente R$35 mil para pagar o crime de seu filho. Coisa leve, não?

A questão que fica no ar é saber se estes jovens irão aprender com a punição. Você acredita que isso acontecerá?
Fotos: Facebook/RSPCA

Fonte: Best of Web