CASO DE POLÍCIA! LUCIANO HUCK É CONDENADO PELA JUSTIÇA



O apresentador Luciano Huck é um dos nomes mais conhecidos e apreciados da televisão brasileira e nós do Motivacao do dia amamos o trabalho dele, mas algo ruim nesta semana chamou a atencão dos holofotes para o famoso

Todos os sábados, ele apresenta o 'Caldeirão' na Rede Globo de Televisão. Por tanto espaço na telinha, ele também recebe um bom salário. Acredita-se que as somas ganhas pelo comunicador cheguem a cerca de um milhão de reais por mês. No entanto, um valor bem menor virou alvo de discussão na justiça. 
Segundo informações do TV Foco, em reportagem publicada nesta quarta-feira, 15, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou à justiça que volte atrás a respeito de uma condenação que envolve o marido da apresentadora Angélica. 

O pai de Benício, Eva e Joaquim é acusado de usar um bem da sociedade para ele mesmo. Toda a polêmica está baseada no fato de que o famoso construiu sua casa em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, em uma área que seria de proteção ambiental.

O caso também foi noticiado pela coluna Radar, do site da Revista Veja. A coluna diz que Luciano pode pagar um multa de quarenta mil reais por fazer, inclusive, boias para proteger a sua residência, que fica em uma ilha. Como o espaço é público, o famoso não poderia impedir que as pessoas chegassem à ilha.


O apresentador da Globo foi condenado em segunda instância, mas recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para rediscutir a punição aplicada. No entanto, essa nova ação do Ministério Público Federal diz que o apresentador estava inventando uma atividade para usar o espaço público. A celebridade teria dito que faz maricultura e que, por isso, colocou as boias ao redor da residência.
O MPF alega que se apropriar de um bem comum é algo proibido. O caso está na justiça há anos e é uma das maiores polêmicas que envolve a vida do famoso. 

Em 2011, por exemplo, saiu o primeiro resultado sobre o caso. Na época, Luciano foi condenado a desmontar as boias e pagar uma multa pelo o que fez. Caso insistisse na ideia de impedir o uso do espaço, ele foi alertado que poderia pagar nova multa.


E você, o que acha da condenação? Deixe seu comentário. 


Fonte: Cassia Lima