A GENTE TEM UM CORAÇÃO BOBO, E NÃO QUER MAIS FICAR CALADO

Imagem relacionada

Não tem como não criar expectativa com um sorriso de canto, bem num dia que a gente tá carente de ser observado. A gente é bobo, coração aberto mesmo, sempre querendo tranquilidade dentro de um abraço que faça a gente dormir sossegado.
Não tem como não criar expectativa quando a gente quer alguém que preencha esses vazios esburacados no peito. A gente tá de castigo e quer soltura. A gente tá cansado de ter sempre que viver num meio termo de coisas que nos façam ficar maltratados.
Não tem como não querer para gente aquilo que parece que está espalhado aí no mundo, mas só a gente ainda não encontrou de jeito fácil. A gente quer também andar de mãos dadas pelo shopping, dividir fones de ouvidos no metrô, ficar abraçadinho na porta no fim da festa, naquele canto que parece que é reservado só para quem vai dormir acompanhado.
A gente só quer parar de ter que esconder o que a gente deseja, porque dizem o tempo todo que a gente tem que ser forte sozinho, e autossuficiente mesmo que não seja de verdade. De Verdade…
Mas, a verdade é que a gente quer ser amado como a gente merece. E poder dizer isso de peito aberto, sabe, sem medo de ser condenado por acreditar – ainda – que as coisas acontecem melhores do que foram no passado.
A gente quer deixar a armadura de lado, parar de dizer que “tudo bem” se ficar só no que rolar, quando a gente já combinou os signos e já está imaginando o que os amigos vão usar na nossa festa de casamento, que a gente já pensou na música, no salão e nos buquês, tudo preparado.
A gente quer se entregar de peito aberto, ser livre para dizer o que sente. A verdade é que a gente tá cansado de posar um sorriso para dizer que superou quem a gente queria mesmo era que estivesse entrelaçado nas nossas pernas, bem grudado.
Não tem como não criar expectativa quando o coração tá explodindo verdades que a gente tanto se esforça e engole, mas só a gente entende. A gente quer ser forte sonhando. A gente quer se adulto rindo com a inocência de quem não tem medo de gente. Ah, a verdade. A verdade é que a gente quer ser prioridade para alguém até quando está de pijama velho jogado na cama. A gente gosta de ser prioridade.
A verdade é que a gente gosta de brincar de que vai ser para sempre e está cansado de dizer que não, só para não ser tachado de trouxa, só para não ter o coração mole apontado.