Cansa chorar até pegar no sono após uma discussão causada por um medo de perder.

Resultado de imagem para tumblr menina

Afinal, cansa. Cansa chorar até pegar no sono após uma discussão causada por um medo de perder. Cansa acordar todos os dias e ao se deparar com o espelho, não encontrar prazer no que vê. Cansa. Cansa se sentir uma peça de plástico, descartável e completamente substituível. 

Cansa imaginar que a qualquer momento pessoas melhores, mais bonitas e mais interessantes possam surgir. E o pior é que, graças ao que sentimos, qualquer um pode ser uma dessas pessoas. Qualquer um é melhor. Qualquer um é mais atraente. Qualquer um tem mais valor ou mesmo mais interesse. Qualquer um consegue agregar, enquanto nós, apenas sugamos e subtraímos. 

É preciso mais compreensão. É preciso ver que se em uma escala de 0 a 10, nossos surtos, anseios, medos e inseguranças lhes machucam em um nível 7, a nós, eles batem a níveis 11! É preciso entender que por mais cansativo que possa ser, a gente bem que tenta controlar. A gente tentar ao máximo. Vai segurando uma ponta aqui e outra a colá. Mas é que nos sufoca. A sensação é que mãos nos bloqueiam os olhos impedindo que víssemos as coisas. É como se uma cegueira tomasse conta e se em nossos peitos e gargantas as palavras não pudessem mais fazer morada. É onde falamos. É onde brigamos.

É onde xingamos. É onde perdemos o controle e machucamos quem a gente só tem medo de perder. Machucamos quem, por tanto amar, não conseguimos lidar com a ideia de viver sem. Não pensem que que fazemos o que fazemos porque queremos. Não é mimo. Não é capricho. 

É amor. Mas um amor que, graças a inúmeros empecilhos, se transforma em medo. Medo do que seria viver sem vocês. Medo de não suprir expectativas que vocês se quer traçaram sobre nós, mas que em nossas mentes existem. Medo de que, no fim das contas, realmente sejamos aquilo que o espelho mostra. Desculpem-nos por esse amor torto. Por mais complicado que seja, não queremos que vocês desistam de nós.

Bruno Campos (via: brunocamppos)