VEJA A REAÇÃO DESSA MÃE APÓS FILHA DE 4 ANOS CHAMÁ-LA DE ‘GORDA’

Veja a reação dessa mãe após filha de 4 anos chamá-la de 'gorda'

Que mãe nunca se deparou com uma palavra rude que seu filho ou filha lhe dirigiu, muitas vezes sem querer, quando estava irritado(a)? Você se lembra de que forma reagiu?

Pois esta mãe da Flórida, Allison Kimmey, de 30, não apenas manteve o autocontrole, como aproveitou o momento para ensinar uma valiosa lição a seus filhos. No último dia 11, ela postou uma foto no Instagram e na legenda contou como tudo aconteceu.

Sua filhinha de 4 anos, Cambelle, ficou muito brava quando ela pediu que a menina e o irmão saíssem da piscina. Então, ela disse ao irmão: “Mamãe é gorda!”.

Veja também:
Após a morte de seu marido no Afeganistão ela descobriu algo surpreendente
Veja a primeira imagem da filha de Eliana: ‘Estamos superando o momento crítico’

Allison sentiu-se insultada por aquilo, mas em vez de brigar com a menina ou colocá-la de castigo, ela convidou-a, junto com seu irmão Graham, de seis anos, para irem para o andar superior da casa para terem uma conversa.

Ela pergunta à filha, “O que você disse a meu respeito?”. A menina respondeu, “Eu disse que você era gorda, mamãe, me desculpe!”.

A mãe continua, “Vamos conversar sobre isso. A verdade é que eu não SOU gorda. Ninguém É gordo. Isso não é algo que você pode SER. Mas eu TENHO gorduras. Nós TODOS temos. Elas protegem nossos músculos e ossos, mantendo nosso corpo funcionado ao fornecer energia. Você tem gordura?”.

Cambelle responde, “Sim! Tenho alguma aqui na minha barriga”. A mãe confirma, “Isso mesmo, assim como eu tenho e seu irmão tem”.O pequeno Graham interrompe, “Eu não tenho nenhuma gordura, sou o mais magro, tenho apenas músculos!”.

A mãe lhe ensina, “Na verdade, todo mundo, qualquer pessoa no mundo, tem gorduras. Mas cada um de nós têm quantidades diferentes.” Ele retruca, “É verdade! Tenho um pouco para proteger meus grandes músculos.

Mas você tem mais do que eu”. A mãe confirma, “Sim, é verdade. Algumas pessoas têm muita e outras, pouco. Mas isso não significa que um seja melhor do que outro”.

Então, ela se certificou de que seus filhos entenderam a lição antes de dispensá-los.

A imagem com o relato teve quase 35 mil curtidas até agora.

Em uma entrevista ao Today, Allison demonstrou certa preocupação com a atitude da filha, visto que na sua casa a família não tem o costume de chamar as pessoas de gordas com o intuito de insultá-las.

Então, ela acredita que a menina apenas tenha repetido o que ouviu em algum lugar (na escola, na casa de amigos ou na TV).

Por isso, ela faz um apelo aos pais: “Quero que os pais entendam que nós somos o maior exemplo para nossos filhos e a voz que eles ouvem, independente de qualquer coisa que ouçam por aí.

É vital que escolhamos nossas palavras cuidadosamente e que estejamos dispostos a conversar com eles sobre esses assuntos difíceis”.

Os tipos de conversa que nossos filhos ouvem dentro de casa serão repetidos na escola, no parquinho, na casa dos amigos, na igreja. Será que temos feito comentários que elevam ou degradam as pessoas? Temos ensinado nossos filhos a tratar TODAS as pessoas com bondade, respeito e tolerância?

Via: Com Café