7 atitudes que você tem que te impedem de ser feliz

Muitas vezes complicamos a nossa própria vida com posturas totalmente dispensáveis, ou seja, que poderiam ser evitadas em prol da nossa paz.

Parece que nos colocamos no piloto automático e não analisamos o que temos feito de nossas vidas, até que algo nos afete profundamente.

Quase sempre é a dor que nos inspira a refletir nas mudanças necessárias. Mas não precisa ser assim, artigos como esses têm por objetivo despertar seus leitores para a importância de transformar tudo o que lhes é prejudicial.

Abolindo essas posturas você facilita muito sua vida e, certamente, se sentirá muito mais feliz:

1. Necessidade de estar sempre certo

Ter razão sempre é uma ilusão perigosa e prepotente. Perigosa porque é uma carga muito grande a ser carregada, o que pode levar a prejuízos de toda ordem. E prepotente porque ninguém tem essa capacidade.

Deixe de ser o “dono da verdade” e aceite o desafio do aprendizado.

2. Crenças limitantes

Segundo José Roberto Marques, Master Coach Senior e Trainer, na matéria: “Assim nascem as crenças limitantes, ou seja, quanto mais somos submetidos a experiências ruins, mais acumulamos uma imagem mental negativa sobre nós mesmos e demais pessoas”.

Durante a vida vamos acumulando crenças do tipo “é impossível”, “Não sou capaz” ou coisa assim.

Por isso é preciso, de tempo em tempo, revisar nossas crenças e desistir de todas que nos impeçam de ser e fazer o que é melhor para nós mesmos e para os que nos rodeiam.

3. Reclamar

Parar de se lamentar das pessoas, da vida, de tudo… A maneira como você enfrenta as diversas situações é que produzem os seus sentimentos. Cultivar pensamentos positivos, ser otimista e buscar o melhor de tudo e todos é garantia de serenidade e bem-estar.


4. Criticar e culpar os outros

Críticas e julgamentos são potentes consumidores de energia positiva, enquanto que a compaixão é geradora. Assuma as responsabilidades que lhe cabem e desista de culpar os outros e dar desculpas por suas falhas.

Segundo escrevi nesse artigo: “A compaixão é uma virtude que nos torna mais humanos, capazes de edificar bons relacionamentos e serenidade na alma”.

5. Viver o passado

O passado só serve por referência, não vivemos mais lá. Desapegar-se do que já passou é livrar-se das mágoas e culpas, um exercício de perdoar a si mesmo e aos outros. Livrar-se do passado é um ato de libertação que permite vivenciar o novo e evoluir.

6. Necessidade de impressionar os outros

A preocupação com a crítica alheia é uma das maiores fontes de ansiedade e depressão. Lembre-se que você não precisa agradar todo mundo, você só precisa dar o seu melhor sempre.

Reconhecer seus próprios esforços é que lhe trará o sentimento do dever cumprido, o resto é desgaste inútil de tempo e saúde.

7. Resistir a mudança

Acredite: mudar é muito bom! O que faz alguém resistir às mudanças é o medo do novo, pura insegurança.

É preciso optar por mudar tudo o que não está bom ou que pode melhorar, sair da zona de conforto e agir em favor de si mesmo e de quantos puder inspirar. Na natureza tudo está em movimento, essa é a nossa essência.

Se você identifica uma ou mais dessas posturas em seu comportamento inicie, com urgência, o trabalho de mudar. Lembrando a frase do filósofo Mario Sergio Cortella: “Cuidado, a vida é muito curta para ser pequena”.

A felicidade é um sentimento muito bom, não vale a pena ser adiado!

Via: Com Café