Abandonado pelos pais, menino de 11 assume responsabilidade de adulto e cuida dos três irmãozinhos


O que você fazia quando tinha os seus 11 anos? Brincava o dia inteiro? Reclamava de ter que fazer lição de casa na hora dos desenhos? Se sujava no parquinho da escola sem pensar no quanto seus pais ficariam loucos da vida? Enfim, aposto que muitos de vocês sentem falta dessa época, não é mesmo? E palpito que poucos, nessa idade, assumiram responsabilidades semelhantes a um garoto colombiano chamado Juan Pablo.

Tão novo, Juan se tornou a inspiração, a referência e, sem exagero, o herói de seus três irmãozinhos. E você vai se emocionar ao saber por quê.

Sem saber do paradeiro do pai, as crianças eram criadas pela mãe, mas a pressão, o cansaço e a sobrecarga emocional sentidas por ela, a fizeram tomar uma decisão drástica: sem qualquer aviso ou satisfação, ela os deixou.

Durante um dia inteiro, Juan e seus irmãos, assustados, esperaram pela mãe em casa. Mas ela nunca mais retornaria. Consegue imaginar a cabeça do menino em uma situação como esta? Uma criança de 11 anos se tornou a figura mais velha de um lar. Porém, não pense que isso o fez baixar a cabeça.


Juan abre a porta de sua casa à Polícia, após uma ligação feita por um vizinho
Como um homem, Juan Pablo assumiu a responsabilidade por seus irmãos. Diferentemente dos pais, ele nunca pensou em abandoná-los e estava mais do que disposto a criá-los como pudesse.

O menino os fez continuar indo à escola e, depois do horário das aulas, ele ia para o centro de Bogotá pedir dinheiro para alimentar os pequenos. E quando as pessoas não os ajudavam, sua triste, mas única opção, era procurar comida em lixeiras.


Policiais prestam auxílio às crianças deixadas na casa
Por um considerável tempo, o garoto se assumiu como o protetor dos irmãos e os quatro moravam sozinhos, sem que ninguém suspeitasse. Até que durante uma noite, após ouvir um choro vindo da casa, um vizinho chamou a polícia.

Quando os oficiais chegaram ao lar de Juan, eles ficaram pasmos. As crianças estavam bem e a casa estava em ordem. Como podia, o irmão mais velho cumpria bem o seu papel.

De vermelho, o "homem da casa", Juan Pablo, ao lado de uma de suas irmãzinhas
As investigações policiais não os levaram a encontrar os responsáveis pelas crianças. Sendo assim, os quatro irmãozinhos foram encaminhados às autoridades, que hoje mantém a sua custódia.

Para agora, o sentimento que fica no ar é o de agradecimento a um menino leal e corajoso que foi muito mais adulto do que seu pai e sua mãe. E esperamos que, enfim, ele possa aproveitar sua infância como um garoto, e não como um homem. Está muito cedo para isso.

Via: Best of Web