Bebê sobrevive a 15 horas sem função cardíaca e supera desafios durante 9 meses

É inacreditável que alguém consiga sobreviver 15 horas após seu coração parar – mas essa história é real e aconteceu com um bebê escocês chamado Nathan Byrne. Ele foi salvo por médicos muito competentes após severos problemas de saúde e hoje vive bem.


Nathan nasceu com Tetralogia de Fallot, uma doença rara em que a artéria pulmonar é mais estreita que o normal. Ele também nasceu com uma espécie de buraco em seu coração, necessitando de uma cirurgia de emergência imediata ou o pequeno não sobreviveria nem 6 meses.

A operação que salvou sua vida durou 7 horas a mais que o esperado devido a várias complicações no processo, que durou mais de 14 horas no total. "Nunca me perguntei se ele sairia da cirurgia. Provavelmente deveria, mas eu só pensei: 'Eles podem consertar seu coração'", conta a mãe, Lesley, emocionada.


Após a cirurgia, os pais acompanharam de perto o rapazinho, mesmo tão pequeno, lutando por sua vida. Ele passou meses ligado à uma máquina que fazia que seu sangue circulasse artificialmente – suas funções cardiorrespiratórias teriam parado se não fosse por isso.


Como se não fosse suficiente, o menino ainda desenvolveu uma infecção intestinal grave e teve que se alimentar apenas com soro por 10 dias. "Ele tinha tubos saindo de seu corpo em todos os lugares", desabafa a mãe. "As marcas pareciam cicatrizes de bala, os médicos ficaram sem espaço em seu corpo."



Foram árduos meses de tratamento, e no dia das mães, Lesley recebeu um presente: ela poderia segurar seu bebê nos braços. 3 meses depois, ele foi autorizado a ir para casa. "Olhando para ele, você não imagina tudo o que ele passou. Ele é muito enérgico e nunca deixa de sorrir. É incrível", diz a mãe.


O pequeno Nathan lutou por sua vida antes de sua primeira palavra e merece tudo de bom em sua vida daqui para frente. Parabéns a ele e aos seus pais, esperamos que eles vivam uma vida incrível como a família unida e maravilhosa que são.

Via: Best of Web