O Sapo Não Vai Virar Príncipe

Imagem relacionada
“Ninguém muda por ninguém”. Durante toda minha vida, sempre ouvi essa sábia frase da minha mãe. Mas, olha, tola que sou, nunca acreditei que ela fosse, de fato, uma verdade. Como assim? Se você ama, muda. Se você realmente quiser ficar com alguém, acaba abrindo mão de algumas coisas. Revê princípios, quebra preconceitos, vai atrás do impossível. No entanto, na prática, as coisas são um pouco menos romantizadas. Infelizmente. Ou podemos dizer felizmente?
No meu primeiro namoro, mudei muito para agradar. Estava ali presente o tempo todo, mesmo que não fisicamente. Disponibilidade, compreensão e paciência não faltavam. Deixei de lado alguns amigos e, em contrapartida, encontrei novos: os amigos dele. Detalhe: eles, em nada, tinham a ver comigo. No fundo, hoje, vejo que mudei porque, na realidade, esperava que ele mudasse. Esperava que o sapo virasse príncipe e que eu pudesse, finalmente, provar para mim e para os outros que seria feliz com ele.
E aí, não fica difícil imaginar o final da história, não é? O sapo continuou sapo. Quanto a mim? Perdi-me cada vez mais de mim mesma. Só pude me reencontrar depois que voltei à máxima sempre dita pela minha mãe, aquela sobre ninguém mudar ninguém, lembra? É claro que ele nunca iria mudar. Nem que eu me transformasse no melhor estilo “bela, recatada e do lar”. Ele não iria mudar simplesmente porque nunca quis mudar. Nem por ele, nem por mim e nem por ninguém.
Nunca importou o que eu fiz ou o que deixei de fazer. Meus esforços não foram suficientes. Talvez tenham sido, sim, suficientes para me esgotar, apenas. Perdi forças tentando endireitar galho torto. Tentando mudar quem nunca quis ser mudado. Afinal, eu não posso mudar quem quer que seja. Você também não. E, por mais que isso pareça uma triste realidade, de fato, não é. Felizmente, ninguém muda ninguém. Ainda bem.
Se as pessoas forem realmente capazes de mudar por outra, a não ser por elas mesmas, em algum momento, elas vão se encontrar perdidas. Vão se perder da própria essência, não porque lutaram por isso, mas porque alguém as forçou a isso. E aí, as mudanças não serão, de fato, mudanças. Serão passageiras, já que, em nenhum momento, partiram de uma atitude individual, definitiva e revolucionária.
Por isso, sinto te dizer, mas ele não vai mudar por você. Não vai tirar a barba porque você não gosta. Não vai deixar de mentir porque você odeia mentira. Não vai ter mais atitude, quando ele não consegue ao menos ter atitude para limpar o próprio quarto. Ele precisaria sim, mudar por ele e apenas por ele. Mas, ele não está nem um pouco afim, moça. Então, esquece. Os contos de fada te iludiram, mas ainda há tempo: um beijo, por mais carinhoso e sincero, não pode transformar um sapo em príncipe.